Para melhor visualização do site, utilizar navegador Google Chrome.

Blog

Melhores momentos de 2013

30 de dezembro de 2013
Tempo de leitura: 3 minutos

Doutores da Alegria

Comentario 4
Compartilhar 0

Muitas histórias passaram aqui pelo Blog neste ano. São encontros que vivenciamos nos hospitais – e fora deles – e que compartilhamos aqui. Resgatamos os melhores momentos de 2013 e convidamos você para dividir a pipoca conosco!

Abrimos o ano com o relato do Bloco do Miolinho Mole. Quatro dias percorrendo quatro hospitais sob o sol de mais de 30 graus do Recife. Fantasias a postos, marchinhas na ponta da língua. O bloco pede passagem!

Em maio homenageamos as mamães que encontramos nos hospitais. Ficamos sempre impressionados com a fibra dessas mulheres-mães, que  dariam qualquer coisa para estar no lugar dos filhos.

Outro grande momento foi a expedição que fizemos, a convite de uma organização internacional, para explorar novas formas de atuação e buscar inspirações. Talvez o maior trunfo da jornada tenha sido conhecer o Chelsea and Westminster Health Charity, hospital museu (sim, certificado como museu!) em Londres.

Uma das histórias mais comentadas aqui no Blog foi a do menino que chorava muito durante a intervenção de uma enfermeira. “Você pode chorar um pouquinho aqui para mim?”, perguntamos a ele. É que lá em casa acabou a água e meu peixe está sem água no aquário!” 

No meio do ano foi inaugurada a nova UTI infantil do Hospital Municipal do Campo Limpo. E descobrimos que ela já abriga bebês que já são protagsonistas de histórias de arrepiar a alma. Fica a pergunta: quando atos como esses se repetem incansavelmente numa mesma parcela da cidade durante anos a fio, não está na hora de se perguntar se essa parcela da cidade está sendo bem cuidada, observada e protegida com dignidade pelas autoridades responsáveis?

Uma das regras da Besteirologia – se é que ela tem regra – é que nós temos que ter nosso olhar sempre aberto para o novo. Temos que sentir tudo como se fosse a primeira vez. Mas essa lição nós não aprendemos em livros. Onde encontramos? Veja aqui!

Falamos também sobre o psiquiatra Flavio Falcone, que levou a figura do palhaço para um lugar nada comumFanfarrone, como é chamado, aborda usuários de crack no centro de São Paulo com o propósito de ganhar a sua confiança e convencê-los a iniciar um tratamento que possa livrá-los de uma das drogas mais consumidas no país. 

A música sempre nos acompanha! Quem lembra do garotinho que, sedado, esboçou uma linda reação enquanto tocávamos pra ele? Emocionante!

Outra boa história foi a da menina que tinha alergia a látex. Não sei se você já observou, mas os nossos narizes vermelhos, redondos e macios são feitos de látex! O que fazer…? Tiramos o nariz e entramos em seu quarto. Olha o que aconteceu!

Em setembro realizamos, pela primeira vez, um cortejo dentro das enfermarias do Hospital Santa Maria, no Rio de Janeiro, que abriga pessoas com tuberculose, doença contagsiosa. Com máscaras e sem nariz, entramos. E para nossa surpresa, descobrimos uma realidade bastante diferente do que imaginávamos.

Em novembro a organização do evento ONG BRASIL 2013 nos convidou para participar de uma mesa de bate-papo sobre o cenário da humanização da saúde no país. Por trás de todas as ações que são feitas nos hospitais, existe um trabalho de bastidores que inclui muita pesquisa, formação e gestão para garantir a qualidade do que é entregue lá na ponta. Humanização? Também se fala aqui. 

E no final do ano, durante uma visita rotineira, uma garota nos fez um pedido muito especial. Ela não queria presentes, ela queria uma doação de medula óssea. Aproveitamos pra falar sobre o assunto!

E pra fechar o ano, uma história que nos tirou da zona de conforto. Quando recebemos o telefonema da enfermeira naquele domingo pela manhã, mal imaginávamos o que nos aguardava no Instituto de Tratamento do Câncer Infantil… Até onde vai o jogo de palhaço? Até onde podemos chegar?

 

Foram mais de 80 histórias publicadas neste ano – umas com final feliz, outras nem tanto. Para nós, palhaços, o mais importante são os encontros e as memórias que ficam destes momentos. Obrigado a cada criança, a cada pai, mãe e vovôs e a cada profissional de saúde que nos permitiu entrar em sua vida. Já são 22 anos de histórias pra contar.

Ano que vem tem mais! Obrigado, obrigado!


Categorias


Lá do arquivo

Doutores da Alegria


Postado em:

Tags

2013, encontro, histórias, lembranças, melhores histórias, retrospectiva

4
Deixe um comentário

avatar
3 Comentar tópicos
1 Respostas do Tópico
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Tópico de comentário mais quente
4 Autores de comentários
Patricia GomesDoutores da AlegriaMarcel Ricardo de OliveiraRose Autores recentes de comentários
  Receber notificação  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Notificação de
Rose
Visitante
Rose
Visitante

Eu amo vcs, principalmente pq fazem a vida das pessoas melhor, doam de si, são verdadeiramente uma alegria. Qdo estava internada com meu neto Allan, que fazia tratamento de leucemia no HC/SP , e no ITACI , vcs sempre levaram a alegria pra aquelas crianças sofridas. Continuem seu trabalho e vcs serão abençoados eternamente.

Existem 4 Comentários.