Para melhor visualização do site, utilizar navegador Google Chrome.

Blog

Os amigos de fé

17 de Fevereiro de 2017
Tempo de leitura: 1 minutos

Doutores da Alegria

Comentario 0
Compartilhar 0

Em 25 anos atuando no dia a dia dos hospitais, colecionamos histórias que evidenciam que a arte do palhaço promove memórias que atravessam o período de internação.

Em cada encontro, aprendemos que o lugar da arte pode ser grandão ou pequenino.IMG_0822

Pode estar em uma música tocada no momento certo, em uma gargalhada no começo do plantão, em uma troca de olhares entre mãe e filho. E até no simples observar de uma nova relação, trazida à tona pela permanência no hospital, como nesta história contada por Sueli Andrade, mais conhecida como Dra Greta Garboreta.

“O R. e o J. passaram um bom tempo juntos no quarto 306. Seus pais contaram que, nesse período, compartilharam tantas ideias, conversas, partidas de videogame e histórias que viraram amigos de fé.

No dia em que o R. recebeu alta, mal conseguimos intervir, porque tanto R. como J. choravam compulsivamente.

IMG_0697

E ainda que morassem no mesmo bairro e seus pais houvessem prometido que os levariam para visitar um ao outro, nenhum deles se conformava com a separação.

O hospital acabou sendo palco de uma convivência ímpar.”

Quem pode dizer que hospital não é lugar de arte?



Categorias


Lá do arquivo

Doutores da Alegria


Postado em:

Tags

Deixe um comentário

avatar
  Receber notificação  
Notificação de
Existe 0 Comentário.